Imprensa

AGRALE DESENVOLVE CHASSI PARA NOVA VIATURA BLINDADA USADA NO POLICIAMENTO DO RJ

03 dez 2008

Caxias do Sul (RS), 3 de dezembro de 2008 - Em conjunto com o Centro de Tecnologia do Exército (CTEx), a montadora nacional Agrale desenvolveu o chassi de um novo veículo blindado para as polícias do Rio de Janeiro. Diferente do já conhecido veículo de combate usado pelo BOPE para operações em áreas perigosas, a nova Viatura Especial de Patrulhamento (Vespa) é compacta e será utilizada em vias e bairros com riscos de ataque a policiais.

Capaz de suportar tiros de fuzil, o blindado compacto apelidado de “caveirinha”, em alusão ao anterior chamado de “caveirão”, utiliza um chassi Agrale modelo MA 6.0, especialmente desenvolvido para a aplicação. Com capacidade para transportar cinco policiais na frente e até seis presos na parte traseira, o veículo é mais estreito, leve e ágil, e permite manobras e incursões em locais de difícil acesso e o patrulhamento ostensivo nas vias expressas do Rio de Janeiro.

Equipada com motor eletrônico MWM-International 4.07 TCE de 140 cv de potência a 3.500 rpm, a viatura blindada atinge velocidade máxima de 130 km/h. O pneu também é blindado, com um gel especial que impede o seu vazamento mesmo alvejado por tiros. Conta ainda com direção hidráulica ZF Servocom 8090, eixos Dana e Meritor, e caixa de câmbio Eaton FS 2305 C. A maioria das peças é nacional, o que garante baixo custo operacional e de manutenção. 

Líder  no segmento de chassis leves, a Agrale produz chassis especialmente desenvolvidos para carros-fortes desde o final de 2006. “Esse tipo de aplicação demanda especificações técnicas diferentes das convencionais para garantir a máxima segurança”, declara Flavio Crosa, diretor de Vendas e Marketing da Agrale. Os modelos permitem blindagem NIJ III (nível máximo permitido no Brasil) e blindagem de nível NIJ IV, exigência de alguns mercados internacionais. Antes, a maioria dos carros-fortes no Brasil era montada sobre chassis de caminhão, que tinham que sofrer adaptações, pois não possuíam estrutura completamente adequada para receber a carroceria blindada.

A Viatura Especial de Patrulhamento será testada nas ruas do Rio de Janeiro durante dois meses, para que seja avaliada pelos policiais. O veículo estará à disposição da Secretaria de Estado de Segurança caso haja interesse em produzir outras unidades.

Crédito das fotos: Analder Lopes


Secco Consultoria: www.secco.com.br

Voltar