Imprensa

EXPEDIÇÃO AGRALE MARRUÁ CHEGA AO PANTANAL

14 mar 2006

A Expedição Agrale Marruá completou a nona etapa na noite de ontem, 13/3, na cidade de Rio Verde do Mato Grosso, parte sul do Pantanal. Essa etapa, cumprida ao longo de 280 quilômetros por estradas de terra, trilhas e caminhos secundários entre fazendas, mostrou a riqueza da fauna e da flora da região e a força da atividade pecuária do Estado do Mato Grosso do Sul.

Em Rio Verde, a prova ultrapassou o total de 2.800 quilômetros de uma rigorosa avaliação dos veículos da linha Agrale Marruá. Ao longo de todo o percurso, a presença de grandes rebanhos revela a força econômica do Pantanal, mas as emoções mais fortes foram provocadas pelos animais que surgiram na parte final do trajeto como jacarés, tuiuiús, emas, papagaios, tatus e até uma grande paca.

A chegada a Rio Verde também entusiasmou os integrantes da caravana. Uma lua cheia iluminou o caminho e o seu brilho foi refletido nos grandes rios, lagos e lagoas que caracterizam a região.

Respeito às leis do Pantanal

A passagem da caravana pela região foi marcada pelo respeito à Lei do Pantanal, como definiu o diretor-adjunto, João Batista de Lima. “Para passar pelas estradas da região, além da preservação ambiental e do cuidado em não deixar marcas, é preciso manter tudo como se encontra, como as porteiras entre as fazendas. As que estão fechadas devem permanecer fechadas, pois impedem a fuga do gado. As abertas devem ficar abertas para permitir que as rezes se desloquem até um alagado”.

Ao longo do percurso, a caravana abriu e fechou 26 porteiras nos caminhos entre as fazendas.

Doação de alimentos

Pela quarta vez desde a saída de Caxias do Sul, a Expedição Agrale Marruá realizou uma ação social. Durante a etapa de ontem, os participantes doaram alimentos fornecidos pela Germani Alimentos para habitantes das fazendas da região. O mesmo já havia acontecido em Realeza, no Paraná, e Japorã e Dourados, no Mato Grosso do Sul.

 


Secco Consultoria: www.secco.com.br

Voltar